faugladtauscinagcirsinglenmaerisdeansti.xyz

not simple, seems Calm down!..

Menu

Category: Alternative

Dorme, Dorme - Macadame (3) - Pão Quente E Bacalhau Cru (CD, Album)

23.10.2019 Zuran 9 Comments

Morava ela na rua da Madalena! Um sujeito saltou rapidamente, atirou o cha- ruto, entrou. Vinha muito tranquilo, afectava um tom.

E ela, tinha sonhado? Tinha ouvido a trovoada, ele? Ele teve um sorriso infeliz. E fitando-a: — Por tua causa, ingrata! Por sua causa? Porque vim eu a Lisboa? Porque deixei Paris? E a grandes passadas pela sala soprava vio- lentamente o fumo do seu charuto. Se estava em Lisboa, era por ela. Fez uma voz meiga, perguntou-lhe se lhe tinha realmente um bocadinho de amor muito peque- nino, assim Deve estar lindo no campo! Dize que sim. A sua voz era muito urgente, quase ajoelhara.

Quis sair. Pare- cia muito alegre, muito superficial; tinha-lhe tra- zido o romance de Belot, A mulher de fogo. Esteve imi momento a fitar o tapete, deu um suspiro e como dominando-se : — Adeus, meu amor E saiu. Foi ela no dia seguinte que falou do campo. Como devia estar lindo em Sintra!

Mas tinha medo, podiam ver Com os estores descidos? Iam a uma quinta. Podiam levar gelo, champanhe No domingo veria. Os seus olhos encontraram-se, humedeceram-se.

Vem todos os dias. Vem de trem, vai de trem E cantou-se na sala, diz que uma voz que nem no teatro A tia Joana teve um bom sorriso. E todo janota! E saindo para a cozinha, devagar: — Eu logo vi que era parente, logo disse! Havia alguma novidade? Que era? Quero falar-te. Foram-se sentar no fundo. Por causa do primo — disse baixo. E acrescentou: — Tu viste-lo, hem?

Mas muito orgulhoso, disse secamente: — Vi. E com um certo sorriso azedado: — Eu mostrei-lhe francamente as minhas botas. E remexendo devagar a sua carapinhada : — Uma besta! Nem Jorge. Estiveram para casar. Dou-te a minha palavra de honra!

No bilhar vozes altercavam. Namorou-a solteira, agora quere-a casada! Sabes o silogismo, menino! Agora ela,.. Ficaram uns momentos calados. Uma voz grossa, do bilhar, respondeu-lhe uma obscenidade. E saindo, a sua voz roncante perdeu-se no rumor da rua. Dize-lhe que se tem repa- rado Calou-se muito magoado. Iam sair. Um pouco depois do meio-dia, Joana, estirada numa velha cadeira de vime da ilha da Madeira que havia na cozinha, dormitava a sesta.

Joana deu um salto estremunhada. Tem o sangue a ferver! Tem peguilhado por tudo! Estou farta de a aturar! Estou farta! Desde que aqui temos homem e pouca vergonha, boas noites! Quem quiser que se meta em alhadas Nossa Senhora nos valha! E arquejava devagarinho, muito prostrada. Quer um caldinho? Vinha em colete e saia branca. Que barulho era aquele?

E desceu. E estava, que lhe tremiam as pernas! Era a estanqueira, com o seu longo vestido de luto tingido, o seu sorriso desconsolado. Que era feito da snr. Gabou-lhe a sombrinha preta de cabo de osso. Dera-lhe uma pontada. E suspirou. E foi resmungando: — Ora, f ica-te a chuchar no dedo, lesma! Podiam rebentar de curiosidade! Vinham de carrinho! O Paula fitou-a com superioridade : — A snr.

Algumas fumavam, outras entortavam-s-J. E pior! Di- ga-me! Mas o Paula atirava-lhe as impiedades como punhaladas. E batiam o fandango em camisa!

Anda isso por ai em todos os livros. E erguendo-se nas chinelas: — :E os jesmtas, se vamos a isso! E o Paula rosnou:. E bateu no bolso do colete, fazendo tilintar dinheiro. E, com passos escandalizados, o patriota afas- tou-se. Mal podia falar. Quando pas- sassem as portas E espreitava, levantando o estore. Encolheu os ombros. Que lhe importava? Que mal havia? E olhava-a avidamente.

Dize que pare! Que doidice, zangar-se por um beijo! Fazia-o doido. Mas jurava ir quieto, muito quieto Estava resolvido a vir estabelecer-se em Lisboa — dizia. Dizia-se desiludido, enfastiado. Que mais lhe podia nfcrocer d vida? Ajuntara alguma coisa de seu, — e sentia-se velho. Con- tento-me com pouco, de resto. Ver-te todos os dias, conversar muito, saber que me estimas Tudo tinha em.

Na terra gretada, a erva curta, crestada, fazia tons cinzentos. Na estrada, ao lado, arrastava-se uma poeira amarelada. E apertando-a contra si, os olhos muito vo- razes : — E se fosse verdade, dize, quo fazias? Cerrou os olhos. Sentia um de- sejo a alargar-se dentro do peito. Tinha medo de falar, de lhe dizer Que tinha? Vamos para o fim do mundo! Voltamos, sim? Dize que volte. Abriu o guarda-solinho, carregou-o sobre o rosto, subiu rapidamente para a Patriarcal.

Tinham vindo ambos de Paris, com promessa de voltarem jun- tos por Madrid. Eu morro! Vamos embora! Acaba com essa prima. Se ela te resiste, mata-a! Tinha vindo com efeito havia meia hora. Era o diabo, dizer-lho! Mas era um dever! Por ela, pelo marido, pelo respeito da casa! Ela sentou-se, cansada. Vinha da modista-— disse.

Fazia um calor! Tem estado aqui, bastante. Aborre- ce-se muito em Lisboa, coitado! Vou-me deitar um momento, passa logo. Era amiga de Juliana, beijocavam-se muito, diziam-se sempre finezas.

E mais baixo: — O primo da senhora, agora, vem todos os dias. Perfeito rapaz! Justina fez um aceno de desprezo. Fraca coisa!

Nem cheta! Quando era do tempo do Gama, isso sim! Este agora! E ama- relado, enfezado! Aquilo pode prestar para nada! E pelas' festas sua moeda. E muito afectuosamente, arranjando o xaile: — E adeusinho, que se faz tarde, snr. O que iam rir, pairar!

Era um dia divertido, bem preenchido Uma carruagem rolou. A carruagem passou E num quarto de hotel! Era bem tola em se afligir. Mas, abafava-se, positivamente! E acabava tudo. E o seu grande amor, de repente, como um fumo que uma rajada dissipa, desapareceu! Deram quatro horas. Se sou- besses os tormentos que me fazes passar Era ele! Amarrotou o bilhete, meteu-o no bolso do vestido, ficou espe- rando, palpitante.

Passos de homem pisaram o tapete da sala. Entrou, com o olhar faiscante Estava melhor? Tinha dormido bem? Sim, obrigada, estava melhor. Mal sabia que dizer. Repetiu com um sorriso vago : — Estou muito melhor! Fomos criados de pequenos, quase Tenho-o visto quase todos os dias. Repara em tudo. A criada do lente, o Paula.

E como vem todos os dias Com que direito se metem no que se passa em minha casa? Se o Jorge aqui estivesse! Em pequena trazia-me ao colo Instintivamente justifica va-se.

Mas realmente! Eu se, fosse a si contava-lhe Que vinha, que estava, o diabo! Tantas vezes lho tenho dito! Santo Deus! Que tolice! Bem, adeus. Mas que gente! Apenas ele fechou a porta: — Que desaforo! Nunca seria outra coisa! Azedume, inveja! Se tinha! E queria vir viver junto dela! A alegria que lhe dava aquele culto trazia-lhe o receio de o perder. Jorge podia saber!

Vinha furiosa com o cocheiro: que imaginasse ela, hem! Tinha parado ao Correio, e o homem queria duas corridas. Uma canalha assim! Tinha-se zangado com as criadas Quando a gente depende delas! Eu estive para ir jan- tar fora com Que ele coitado com a sua mesada mal lhe chega. Devia haver, talvez. Meu marido detesta o baca- lhau! Com azeite e alho! E entrou para a sala a rir. Desejava ter uma sala assim, — pen- sava, olhando em redor. Sentou-se ao piano, bateu rijamente o teclado, tocou motivos do Barba Azul.

O fado! Oh filha! E Leopoldina terminava com ais! Estava o jantar na ]iicsa! Tem cara de pandego! Desde quando? Leopoldina fez-se um pouco vermelha. Tinha visto, havia dias, a Rita Pessoa, com o sobrinho. Tinha casado com um alferes, uni homem que a espancava. Estava cheia de filhos Estava loquaz. Que bom tempo! Puseram-se a falar dos sentimentos.

Leopol- dina tivera quatro ; a mais bonita era a Joaninha, a Freitas. Que olhos! E que bem feita! E os beijos furtados! E os olhares! Pois podes crer Um olhar de. Tem cuidado! Leopoldina curvou-se: — Ah a respeitabilidade da casa! Tocou-lhe com a ponta do dedo, gulosa; vinha louro, uni pouco tostado, abrindo em lascas.

Obrigada, snr. Esborrachou-o em roda do prato, regou as lascas do bacalhau dum fio mole de azeite com gra- vidade. Tinha suspirado baixo. Viera o assado. Que boa ideia, jantarem juntas! Estou morta pela ver pelas costas! Leopoldina protestou. Era o que faltava!

Quis deitar vinho, mas a garrafa estava vazia. Foi ela mesmo buscar a garrafa, desembru- Ihouia do seu papel azul ; — e com risinhos, sustos, fizeram estalar a rolha. A espuma encantou-as: olhavam os copos, caladas, com um bem-estar feliz. Leopoldina gabou-se de saber abrir muito bem o champanhe; falava vagamente de ceias pas- sadas E estava convencida que havia de adorar a rodeta. Eu nasci para homem! O que eu faria! Nada lhe fica mal! Pode viajar, correr aventuras Sabes tu, fumava agora um cigarrito Leopoldina deu um salto na voltaire.

Credo, que nem falasse em semelhante coisa! Deus me livre! Leopoldina explicou. Perde-se o melhor. Felicidade, enfim! Se viessem a saber, que vergonha!. E ante o marido, pouco a pouco, o orgulho dela vergara e fizera-se neutra a sua vio- lenta personalidade. Mas recuou com um gritinho de susto. A carruagem em que veio, fi-la reservar aos noivos, por ser ampla.

Carlinhos vem duma cigana ve- lha, a quem hoje dei o que ela quis levar. Tem-mo dito ela muita vez! Elas parecem-se. Ai, como se envelhece de-pressa! E por tua causa! Quando vinhas, fugi-te muitas vezes. Demais, ficamos pobres. Ela cortava rosas, no rosal que extravasa de roda.

Matias caminho da aldeia. O breack tinha outra vez parado. Era o sapato de veludo bordado a oiro, que ela, a tal noi- te, tinha perdido. De tudo havia um pouco. Boce- tas atochadas de pastilhas e docinhos perfumados. Maravilhosas bonecas tamanho de senhoras, com verdadeiros cabelos, verdadeiros olhos, e vestidos de cauda polvilhados de rendas e colibris.

Cavalos, reba- nhos, carruagens. Nunca, nunca ela se vira tam acariciada e tam feliz! Um convidado entrara sem espalhafato, todo en- vergonhado do seu fato no fio, vergando aos anos e cheio duma melancolia grave no olhar.

Entabolaram conversa logo. Como veio ele aqui parar? E o velho professor desculpava-se confusamente. Quando de repente o organista fez um movimento surpreso, balbuciando : singular I singular!

Estou velho, sem filhos, nem her- deiros. Se ainda tivesse dentes, gostaria de viver por mais tempo. Era o jantar. Era a hora dos licores. Os homens ti- nham ido fumar para o extremo do terrado. Este grupo de velhos entrou por conseguinte a recordar os vinte anos; e era ver como os olhares se animavam! E que voz! E os pedidos crescendo — cante, cante Parecia desenterrado, com susto, o organista! Mas aquilo durou pouco. Os seus modos ani- nhos, adocicados de diminutivos ; a toada plangente da sua voz, e a sua tossinha de gato, entraram a ca- tivar os senhores, como um rastro misterioso de ro- mance.

Na casa, marido e mulher. Depois de jantar, este obelisco da Or- dem, que nas grandes solenidades impunha o aspe- cto duma vitrine de comendas e cruzes, tinha o sereno costume de se recolher ao peitilho da sua camisa pingada de brilhantes, ronflando a soneca dos bois fartos, enquanto com honesta alegria, as mos- cas lhe patinavam a calvicia.

Recomendou sossego. Com o tenente. O tal que vem todas as tardes. Grande, hein? Robusto, hein? Eh, eh, raparigas do meu tempo! E numa voz precavida : — vais para tua casa ; agora juizinho, pequena! Aqui des- confiam, vrm gente a toda a hora, os criados sabem Olhe, escreva. Pelas ruas, nas cadeiras de S. Laura pedia lume para acender a sua cigarrilha turca, fa- lavam um bocado no que ia, os que tinham casado, os que iam morrendo — e de repente.

Estou farta! Inda o ano passado, aquele caso do Mendes Agora vereis a imprensa! Pobre tronco do Mendes! Soberba de quadris, admi- ravelmente branca de epiderme, bons cabelos, a mais deliciosa voz de contralto.

O caso foi que ela partiu. Ah, prouvera a Deus que a rapariga nunca tivesse deixado a aldeia! Aquilo fez-lhe tristeza. Ela absorve longos dias a fumar, scismando nos esgotos que abandonou.

Gomo seria a nora? Toda a rua co- nheceu logo tam pujante novidade. Toca a pagodear com os restos que havia, toca a empenhar, toca a beber! O velho era um. Jacinto, upa! Mais de trinta, ouviram?

Por seu lado, o velho em grandes palavras, grandes gestos, entrara a contar das saudades curtidas desde que lhe abalara o filho, Ah, tinha-se chorado muito, muito, chorado muito I A ponto da caudal lhes fazer uma sede,. O teu filho? E o filho, nada! Os olhos da velha fuzilaram. Fechamos a porta, gastamos o dinheiro. Afinal a velha decidiu-se, pediu dinheiro. E batida, regou- gava : mau filho!

E os olhos dele de- voravam o filho! A velha opinou de lado : — mais de trinta contos, hein? Sentia-se abrasar pronunciando, trinta' contos. Por sua vez ela estendia aduncamente os dedos carcomidos, para os correr devagarinho sobre o ca- bedal da maleta, a verificar com um cuidado minu- cioso a fechadura de segredo. O brasileiro subiu com a mulher.

Fecharam -se no quarto, e era noite profunda, ainda eles num bor- borinho de vozes, estavam conferenciando. Era verdade. Essa noite, apenas o pai abriu a maleta, o pe- queno quis ver o que estava dentro. Pediu uma das mais bonitas. Depois outra, e outra. Iam findar. Ora o Miranda! Tam amigos em petizes. Get free delivery with Amazon Prime. Back to top. Get to Know Us. Amazon Payment Products.

English Choose a language for shopping. Listen Now with Amazon Music. Amazon Music Unlimited. Intro Intro. Fonte do Salgueirinho Fonte do Salgueirinho.

Rosinha, vem-te comigo Rosinha, vem-te comigo. Macela, Macelinha Macela, Macelinha. Macaio S. Dorme, dorme Dorme, dorme. Chula Andorinha Chula Andorinha. No prado colhi flores No prado colhi flores. Use bobs grandes, principalmente na parte da frente, e aguarde um pouco para fixar o volume dos cabelos. Prepare a pele com base leve aplicada com pincel. Mas muito cuidado! Look II. Fernanda, por exemplo, sempre se queixava de ter seios pequenos. O primeiro encontro com Gustavo, atualmente seu mari-.

Achei que ele gostasse de mulheres sem preconceitos, que topam qualquer coisa na primeira noite. Coloquei uma roupa sexy e ousada, queriaparecerumapessoaprovocante edesinibida. A partir disso, surgiram os primeiros interessados em aprender a arte de voar. Efeito da publicidade? Muito se discute, em casos como esse, de quem seria a culpa. Quanto antes, melhor, lembrando que, para cada idade, deve-se utilizar uma abordagem diferente.

Mostre a ele que existem caminhos! Todas elaboradas gentilmente por Luana Perez. Enfim, melhorias que resultaram em vinhos excelentes. Algumas empresas como a Nugali e a Cacau dos Deuses fabricam chocolates gourmet, com pura manteiga de cacau, para agradar aos gostos mais apurados.

Isto porque em uma caminhada pela floresta numa noite de inverno, ele se impressionou com a beleza dos pinheiros cobertos de neve. Esta atitude se espalhou pelo mundo, influenciando a troca de. O importante na de-. Ivana Carla M. Flores e frutas artificiais, utilizadas para decoraramesa, podem serem encontradas em diversas cores e materiais. Embora sua. Um arranjo simples, mas que causa um efeito muito interessante, fugindo um pouco da mesmice que sempre vemos por ai.

Fixe o carretel com cola quente no final do palito. Evite atropelos, aborrecimentos e nervosismo gratuitos. Detalhes natalinos, flores, bichinhos, uma cor neutra, mas vibrante Abaixar o fogo. Deixar engrossar, mexendo sempre e reservar.

Temperar com um pouco de. Leve ao forno por cerca de dez minutos, caso a posta esteja mais alta. Montar as folhas ao redor do prato, dispondo os outros ingredientes por cima. Regar as folhas com azeite e servir.

Macadame专辑《Pão Quente e Bacalhau Cru》,更多Macadame相关专辑下载、在线试听,尽在网易云音乐.

9 thought on “Dorme, Dorme - Macadame (3) - Pão Quente E Bacalhau Cru (CD, Album)”

  1. Nebar says:
    Sáb, 7 mar, 22h00 Macadame apresentam "Auto de Paixão de Mariana" Os Macadame trabalham,desde ,sobre asmúsicas de raíz tradicionalentregues pelas mãos de Michel Giacometti, Ernesto Veiga de Oliveira e outros mais, e devolvem-nas a quem as quiser ouvir ou reouvir.
  2. Voodooshura says:
    E não é um assobio dado para o lado, muito pelo contrário, esta é uma assobiadela convicta, bem em frente. Se em termos estruturais, esta aventura não foge muito à anterior, já quando se olha mais fundo, descortinam-se neste novo projecto alguns passos em frente.
  3. Faezahn says:
    Macadame – “Pão Quente e Bacalhau Cru” (Ed. Autor) Nasceram em Coimbra, entre as quatro paredes dos GEFAC, onde coabitam elementos de outros colectivos que tão bem tratam o nosso cancioneiro popular, como Diabo a Sete, Chuchurumel (que, infelizmente, cessaram actividades), Catarina e os Mouros, Segue-me à Capela, Brigada Victor Jara.
  4. Faegrel says:
    Diz-se por aí que em Barcelos ninguém dorme, ninguém descansa, enfim, é só rambóia! “O Milhões ainda mal acabou mas já está de pé a próxima rambóiada, a ser nos dias.
  5. Melkree says:
    Coza o bacalhau e os camarões durante 5 minutos em água a faugladtauscinagcirsinglenmaerisdeansti.xyzinfoe a água de cozedura. Retire o bacalhau e desfie. Deixe uns 3/4 camarões inteiros e descasque os restantes. Demolhe o pão com a água de cozer o bacalhau, ponha a quantidade água dependendo do .
  6. Nakazahn says:
    PLANETA E VIDA. Aqui temos ângulos de observações ocasionais cotidianas, da natureza,com registro através de fotos e relatos de inspirações momentâneas,conhecimento ou faugladtauscinagcirsinglenmaerisdeansti.xyzinfoão bem vindos os comentários e sugestões de acréscimos aos conteúdos postados,contribuindo assim para o surgimento de pontos de interrogações sobre nosso comportamento perante as vidas existentes em.
  7. Fenrihn says:
    Constru??o de lage com grande v?o livre e 3 pavimentos Por sandrorodriguesrocha, 14/04/; Tijolos de solo-cimento em alvenaria estrutural Por mkrsilva, 15/10/
  8. Kale says:
    Jul 21,  · Dorme, dorme filhinho Meu anjinho inocente Dorme queridinho Que a mamãe fica contente Dorme um sono tranqüilo Full Album () - .
  9. Kisho says:
    Consulte o significado / definição de macadame no Dicionário Priberam da Língua Portuguesa, o dicionário online de português contemporâneo.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Education WordPress Theme By Logical Themes